• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

‘Gigante turístico está adormecido’, diz ministro sobre o Brasil



O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, em entrevista nessa quinta-feira (8), falou sobre como o setor do turismo no país foi atingido por medidas restritivas impostas por estados e municípios durante a pandemia.


Segundo o ministro, o Brasil também possuía centenas de mecanismos que engessavam o desenvolvimento desse setor, mas o governo Bolsonaro continua lutando por melhorias.


“Nós já revogamos mais de 436 normas dentro do Ministério do Turismo que engessavam, atrapalhavam o empresário de produzir”, pontuou o ministro.


“Quem gera o emprego não é o governo, não é o presidente, não sou eu, é o empresário que se arrisca e que está lá na ponta, esse indivíduo, sim, é quem nós valorizamos, porque ele é quem faz o país crescer”, acrescentou.


Machado Neto também apontou que o setor do turismo foi esquecido nos governos anteriores e, ainda, utilizado como barganha para os ministérios.


“O turismo pode ser tão importante para a economia brasileira quanto o agronegócio, e ele sempre foi usado no país como moeda de troca para os ministérios, você sempre viu o turismo relegado ao segundo plano, e este governo do presidente Bolsonaro acredita no turismo”, afirmou o ministro Machado Neto.


Ao ser questionado sobre o potencial do Brasil para o setor turístico, Machado Neto reconheceu que o Brasil ainda é um gigante adormecido, já que possui seis biomas presentes no país, a Amazônia Azul, com mais de 8 mil km de costa, centenas de ilhas, diversidade de fauna e flora.


“Um mendigo deitado em um veio de ouro, porque nenhum país tem o potencial de turismo que o Brasil tem. […] Nenhum país se iguala ao nosso”, garantiu Machado Neto.


O ministro também lamentou que todo o potencial do país não foi aproveitado nos governos anteriores.


“O turismo sempre esteve nas colunas sociais, quando, na verdade, deveria estar na coluna econômica, porque o turismo no Brasil gera em torno de 7 milhões de empregos para o Brasil e representa ainda apenas 8% do nosso PIB. Eu creio que sim, nós temos condições de ter mais de 20% do PIB no turismo”, afirmou o ministro Gilson Machado Neto.

3 visualizações0 comentário
Azul.png
Logo_Rádio_Mundial.png