• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

Foz do Iguaçu sedia evento de oficiais superiores do Exército


Foz do Iguaçu sedia nesta semana o Exercício no Terreno de Operações Táticas, uma realização do Exército Brasileiro, por intermédio da Escola de Comando e Estado -Maior do Exército (ECEME). Inserido em ampla programação de atividades táticas realizadas em Cascavel, na semana passada, o Exercício acontece até quinta-feira (12) e tem objetivo de trazer a atenção dos 155 oficiais superiores brasileiros, alunos de mestrado e doutorado da ECEME, para as particularidades da tríplice fronteira.


“Os futuros comandantes do Exército nas fronteiras brasileiras estão neste evento”, ressalta o Chefe da Seção de Emprego da Força Terrestre da ECEME, Coronel Pedro Winkelmann Santana de Araújo. Além dos alunos da Escola, a iniciativa reúne 12 oficiais de nações amigas, professores e alunos civis do Programa de Pós-graduação em Ciências Militares do Instituto Meira Mattos (IMM) e da Pós-Graduação em Gestão, Estratégia e Planejamento em Fronteiras, do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF).

O primeiro dia de atividades em Foz do Iguaçu reuniu em dois painéis representantes das principais forças de segurança brasileiras locais, entre eles o comandante do 34° Batalhão de Infantaria Mecanizada, coronel Marcelo Pontes, e o Delegado da Receita Federal (RF), Paulo Sérgio Cordeiro Bini. O presidente do IDESF, Luciano Barros, também participou proferindo a palestra ‘Impactos econômicos relacionados as operações na faixa de fronteira’, tendo as questões humanitárias como pano de fundo.


“A linha de fronteira que demarca territórios é a mesma que integra nações. A importância de recebermos esses oficiais, futuros comandantes do Exército Brasileiro, para que tenham contato in loco com as realidades fronteiriças, está no fato de o desenvolvimento econômico e social ser alicerce da segurança e defesa. E é o olhar de integração entre países e entre diferentes áreas que vai fazer a diferença para as regiões fronteiriças”, avalia Barros.

Seguindo-se por essa linha, os desafios na segurança de fronteira foram abordados na perspectiva da atuação institucional conjunta. “O olhar do Exército para as fronteiras sempre foi muito atento na sua missão constitucional maior que é a defesa. Este Exercício é uma iniciativa sob o enfoque da integração, da missão interagência com outras instituições”, destaca o Major Felipe Araújo Barros. A programação do Exercício prevê agenda em Itaipu e no Parque Nacional de Iguaçu.


Os 12 oficiais de nações amigas participantes do Exercício são oriundos da Argentina, Chile, Equador, Estados Unidos, Guatemala, México, Paquistão, Paraguai e Peru. Entre os alunos Pós-Graduação do IDESF participantes, destaque para integrantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ministério Público Estadual (MPE). O evento é uma realização da ECEME, com participação de docentes do projeto ‘Defesa Nacional, fronteiras e migrações: estudos sobre segurança integrada e ajuda humanitária (PROCAD-Defesa)’, realizado em parceria entre o IMM, o IDESF e outras instituições de ensino brasileiras.

Texto: Comunicação IDESF/ Fotos: Comunicação da ECEME

5 visualizações
Azul.png

TORRE MARECHAL

Rua Marechal Floriano Peixoto, 960

Centro - Foz do Iguaçu / PR,

CEP: 85010-250

Salas: 53 e 54 - 5° Andar

Logo 1.png

Telefone: (45) 3526-1248

© 2020 . ORGULHOSAMENTE CRIADO POR AGÊNCIA LUDKUS