• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

Foz do Iguaçu opta pela reestruturação do SUS no combate à pandemia



_Prefeitura de Foz ampliou o atendimento, com novas alas e leitos, e estruturou serviços para atendimento e enfrentamento à Covid-19_


No início da vacinação contra o coronavírus, na quarta-feira, 20, o prefeito Chico Brasileiro defendeu o fortalecimento do SUS no enfrentamento da pandemia e reiterou a importância dos investimentos na reestruturação da rede pública de saúde de Foz do Iguaçu. O prefeito optou, por exemplo, pela ampliação do atendimento, com novas alas e leitos no Hospital Municipal Padre Germano Lauck, do que pela instalação de um hospital de campanha, e ainda implantou novas unidades de saúde.


"No início da pandemia, nenhum sistema hospitalar do país estava preparado. Ninguém tinha a dimensão dessa doença, só sabíamos do seu alto nível de mortalidade. Tivemos que tomar decisões duras para salvar vidas e optamos em fortalecer e ampliar o sistema público de saúde", disse Chico Brasileiro. O investimento em material , insumos e recursos humanos foi de mais de R$ 32 milhões , em obras - R$ 5 milhões, e em equipamentos - R$ 6 milhões.


Após as primeiras fases da vacinação, a tendência é diminuir as internações e a nova estrutura - alas, novos leitos e equipamentos - ficará perene para melhorar a qualidade de atendimento do SUS.


*Mais leitos*

O prefeito destacou a implantação de ala própria para atendimento da Covid-19 no hospital municipal. "Enquanto muitas cidades investiam em hospitais de campanha", e que já foram desmontados. "Buscamos um espaço permanente. Essa ala disponibilizou 52 leitos de enfermaria e outros 50 leitos de UTI, algo que pode ser usado mesmo após a pandemia. Nós tínhamos 20 leitos, hoje temos 95 leitos de UTI em nos hospitais municipal e no Costa Cavalcanti".

O prefeito ressaltou a integração de órgãos municipais, estaduais e federais no combate ao coronavírus. “Por meio da parceria entre a Fundação Municipal de Saúde e a Unila, Unioeste e a Uniamérica, e da Itaipu Binacional, Hospital Costa Cavalcanti, Foz do Iguaçu realiza, entre outros serviços, a análise detalhada e transparente do quadro da doença, viabilizando mecanismos para as decisões necessárias ao enfrentamento à pandemia da Covid-19”.

A rede municipal de saúde passou a dispor de uma série de serviços com foco específico ao enfrentamento e atendimento às pessoas infectadas ou com sintomas da doença. Dentre eles, uma estrutura de atendimento, central telefônica, telemedicina, triagem, coleta de exames, pronto-socorro respiratório, internação, UTI, unidade de terapia de doenças infecciosas, unidade de cuidados especiais e laboratório de biologia molecular.

Desde o início da pandemia, o laboratório municipal processou mais de 50 mil testes de diagnóstico da Covid-19, com abrangência às nove cidades da 9ª regional de saúde. O laboratório é administrado pela Fundação Municipal de Saúde em parceria com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Os testes são do tipo RT-PCR, exame de metodologia eficaz e precisa, considerado padrão-ouro para detecção do Sars-CoV-2, vírus causador da Covid-19. Os resultados são liberados em até 36 horas.

“O laboratório tinha a capacidade de realizar até 60 exames por dia. Atualmente, são 600 exames por dia, suprindo toda uma demanda existente e sem nunca ter ocorrido a falta de teste para atender qualquer paciente suspeito”, avalia o prefeito Chico Brasileiro.

*Vacina*

Desde o início da pandemia, Foz do Iguaçu já registrou mais de 20 mil casos de covid e, destes, 1.429 precisaram de internação. "A vacina é a esperança para frear a contaminação e a letalidade do vírus. Os cuidados devem continuar fazendo parte das nossas vidas, porque levará alguns meses até conseguirmos imunizar toda a população. Estamos confiantes, queremos imunizar todos os iguaçuenses e voltar ao nosso normal".

Neste ano, mesmo diante das previsões de queda na arrecadação, a saúde tem um incremento de R$ 15 milhões em relação a 2020, recursos necessários para manutenção das estruturas instaladas durante a pandemia. No orçamento da pasta, estão previstos R$ 324 milhões, valor R$ 110 milhões acima da exigência constitucional.

Nos próximos dias, a prefeitura vai entregar a nova UTI pediátrica e está em contratação, com recursos da Itaipu, a atualização tecnológica do hospital municipal, no valor de R$ 26,1 milhões, que também deverá ser entregue em 2021.


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia-47302

0 visualização0 comentário
Azul.png
Logo_Rádio_Mundial.png

TORRE MARECHAL

Rua Marechal Floriano Peixoto, 960

Centro - Foz do Iguaçu / PR,

CEP: 85010-250

Salas: 53 e 54 - 5° Andar

Telefone: (45) 3526-1248

© 2020 . ORGULHOSAMENTE CRIADO POR AGÊNCIA LUDKUS