• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

Foz aguarda o segundo lote extra para vacinar contra covid acima de 18 anos


A Secretaria Municipal de Saúde iniciou, nesta quinta-feira (22), a vacinação da população em geral com 26 anos ou mais em Foz do Iguaçu. Isso foi possível, segundo a secretária Rosa Maria Jerônymo, devido a decisão de não armazenar vacinas. Para a próxima semana, a cidade espera a chegada do segundo lote extra as regiões de fronteira e, a partir daí, abrir para imunização de pessoas com 18 anos ou mais. Até o início da semana, Foz do Iguaçu estava vacinando a população em geral com 28 anos ou mais. A aceleração no procedimento foi possível devido a chegada, na última sexta-feira (16), de uma remessa com mais de 37,8 mil doses de imunizantes, devido o município estar localizado em uma faixa de fronteira. No Paraná, outras três cidades também foram contempladas - Guaíra, Santo Antônio do Sudoeste e Barracão. Na primeira etapa da vacinação de pessoas acima de 26 anos, Foz do Iguaçu abriu seis mil vagas para agendamento, aplicando o restante do primeiro lote extra recebido na última semana. A secretária de Saúde acredita que no próximo lote extra de imunizantes enviados para a cidade, pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), por meio do Ministério da Saúde, será possível vacinar toda a população maior de idade. "Chegando vamos fazer novamente uma força-tarefa para vacinar toda a população acima dos 18 anos", reforça a Rosa Jerônymo. Na última quarta-feira (21), o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, informou que o Paraná deve receber um novo lote de vacinas nos próximos dias. A remessa será novamente de 45 mil doses destinadas a Foz do Iguaçu, Guaíra, Santo Antônio do Sudoeste e Barracão. Os imunizantes extras fazem parte de um acordo de envio de doses a mais às cidades de fronteira, articulado pelo prefeito Chico Brasileiro, vice presidente da Frente Nacional de Prefeitos de Cidades de Fronteira.

Mais casos Nesta quinta-feira, a Vigilância Epidemiológica confirmou 25 casos de covid-19 em Foz do Iguaçu. Em julho, foram contabilizados 1.044 testes positivados - média de 47,45 por dia. No total, são 41.647 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 40.361 pessoas já estão recuperadas (aproximadamente 96,9%). Dos 25 novos casos, nove são mulheres e 16 homens, com idades entre oito meses e 65 anos. Entre eles, 22 pessoas estão em isolamento domiciliar e três hospitalizadas. Do total de casos ativos, 131 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 87 estão internadas. Foz do Iguaçu confirmou ainda ontem, mais um óbito em consequência da covid-19. A vítima é um homem de 46 anos. No acumulado do mês, foram 39 vidas perdidas por conta da doença - média de 1,77 por dia. No total, são 1.068 mortes por complicações do coronavírus desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 2,56% do total de infectados. O índice está acima da média regional, que é de 2,34% e do estado, de 2,51% dos infectados. No Brasil a taxa é de 2,80% e no mundo de 2,15%, de acordo com o Painel Coronavírus da Secretaria de Saúde.

Leitos de UTI O avanço na vacinação contra a covid-19, se mantém baixo o índice de ocupação de leitos especiais para pacientes com a doença na cidade. No Hospital Municipal Padre Germano Lauck, das 70 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), 51 estavam em utilização ontem (73% do total). No Hospital Ministro Costa Cavalcanti, das 40 camas especiais disponíveis, 12 estavam em utilização (30% do total). Na somatória das UTIs dos dois hospitais, das 110 camas especiais disponíveis, 63 estavam em utilização (57% do total). Dos 77 leitos de Enfermaria da rede, 29 estavam em utilização (38% do total).


Texto da Redação GDia Foto: Venilton Küchler

4 visualizações0 comentário
Logo_Rádio_Mundial.png