• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

"Foz é um grande centro econômico do País"


Conjunto de obras públicas e privadas alçam Foz do Iguaçu entre as cidades de grande parte que mais recebem investimentos no Brasil


O prefeito Chico Brasileiro disse nesta quarta-feira (09) que Foz do Iguaçu, mesmo enfrentando a pandemia, chega aos seus 107 anos como um grande centro econômico do país. E os exemplos estão, segundo Chico Brasileiro, no conjunto de obras municipais, estaduais, federais e da iniciativa privada que apontam para R$ 4 bilhões em investimentos, com o potencial de criação de cerca de cinco mil novos postos de empregos.


"Vamos vencer a pandemia e temos todas as condições de uma rápida retomada econômica baseada na atividade turística. O setor produtivo, em especial o imobiliário, já está com um elenco de obras surpreendente. O mesmo já acontece com as obras públicas, graças às importantes parcerias que temos com a Itaipu Binacional e os governos estadual e federal", completou Chico Brasileiro.


As obras, segundo Brasileiro, não se resumem somente as de grande porte. "Há pequenos e médios empreendimentos, salas comerciais, novas lojas, condomínios de moradias e casas sendo construídas. A prefeitura mesmo está com execução de asfalto nos bairros, escolas e creches em reformas ou em construção", disse.


Potencial


Essa avaliação, disse Chico Brasileiro, é real, atualizada e compartilhada com setores empresariais da cidade. "Hoje, Foz se transformou num grande centro de investimentos. Não é qualquer cidade, mesmo as cidades de regiões metropolitanas não estão recebendo o volume de recursos, com obras tão estratégicas como Foz do Iguaçu", disse.


O novo conjunto de obras prepara a cidade para um ciclo virtuoso de desenvolvimento baseada no turismo, nos serviços e num entreposto comercial de expressão no Mercosul. "Os estudos já apontam que o brasileiro quer retomar as viagens perto ou próximas às suas cidades de origem. O mesmo acontece com os países próximos a nossa fronteira. Acredito muito que teremos uma forte atividade turística a partir deste final do ano e no ano que vem".


Os investidores, segundo prefeito, avaliam cidade por cidade e escolhem Foz do Iguaçu porque têm as melhores perspectivas de retorno dos investimentos. "E Foz do Iguaçu hoje é uma das cidades que mais tem possibilidade de retorno devido esse conjunto, ou seja, uma cidade turística reconhecida, que tem infraestrutura adequada, aeroporto, rodovia, e agora com a segunda ponte também, uma cidade geograficamente bem localizada".


Investidores


Essas condições somam muitos pontos inclusive, reafirma Brasileiro, para investidores internacionais, não apenas para investidores brasileiros. "O mundo inteiro está de olho em Foz do Iguaçu porque o turismo será um dos segmentos que mais vai crescer nos próximos anos pós-pandemia. Eu tenho certeza que Foz do Iguaçu está no rol, nessa lista de cidades prioritárias para investimentos".


"Além de conhecer os atrativos turísticos, os empresários procuram a prefeitura para identificar o potencial da cidade, se vamos concretizar essas obras, enfim, conhecer as perspectivas da cidade. Nós sempre apontamos tudo o que está recebendo e os grande investimentos, principalmente no corredor turístico", exemplifica.


Chico Brasileiro enumera investimentos privados de mais de R$ 100 milhões, de R$ 50 milhões, entre outros considerados de médios e pequenos portes. "Temos de potencial nos próximos anos, já de imediato, no próximo ano, claro, as obras que vão ocorrer em 2021, 2022 e 2023, mas nos próximos anos serão em torno de R$ 1 bilhão de investimento privado em Foz do Iguaçu".


Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia-48067

0 visualização0 comentário
Azul.png
Logo_Rádio_Mundial.png