• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

Com sonho de Seleção, Corinthians pode ser 'parada' ideal para Renato


Somente neste século, três treinadores do Timão saíram do clube para treinar a Seleção Brasileira. Renato não esconde o sonho de assumir o cargo quando Tite sair de lá


O Corinthians está dando passos para tentar contratar Renato Gaúcho para comandar o time após a saída de Vagner Mancini. Na última terça-feira, os dirigentes apresentaram o projeto para o empresário do treinador e um dos melhores cartões de visita que o clube pode dar é o histórico de fornecer técnicos para a Seleção Brasileira, sonho declarado do técnico ex-Grêmio.


Somente pela grandeza do Timão, o convite já seria motivo suficiente para que Renato o aceitasse, mas neste momento de dificuldade financeira, limitação de elenco e fracassos esportivos, os dirigentes sabem que a camisa por si só não vai ser suficiente para convencer um profissional que tem pretensões enormes.


Renato nunca escondeu que gostaria de treinar a Seleção Brasileira quando o técnico Tite deixar o cargo, o que deve acontecer após a Copa do Mundo de 2022, que acontece no fim do ano. Pensando nisso, o Corinthians seria uma excelente "parada" para quem quer assumir o posto mais alto de nosso futebol.


Em um passado recente, pegando o recorte desde o fim dos anos 90, o Timão perdeu quatro treinadores para a Seleção. O primeiro foi Vanderlei Luxemburgo, em 1998, que depois de ter uma década vitoriosa, concluía sua passagem pelo Alvinegro com um título brasileiro em cima do Cruzeiro.


No ano de 2003 foi a vez de Carlos Alberto Parreira, que substituiu Felipão no comando da Seleção após a Copa do Mundo de 2002. O tetracampeão estava no Corinthians, onde foi muito bem e montou um time que foi campeão da Copa do Brasil e do Torneio Rio-São Paulo, além do vice no Brasileirão.


Já em 2010, após a eliminação na Copa do Mundo, Mano Menezes é quem substituiu Dunga naquela oportunidade. Depois de assumir o Corinthians na Série B e levar o clube de volta para a elite e para a conquista de títulos, dando uma cara ao time, ele ganhou a chance de defender o uniforme canarinho.


Por último, em 2016, foi a vez de Tite, que vinha de duas grandes passagens pelo Timão ganhando tudo o que foi possível, incluindo a tão sonhada Copa Libertadores e o Mundial de Clubes, além do título brasileiro de 2015, com um estilo de jogo que ficou bem marcado e foi muito elogiado. Desde então, o técnico segue na Seleção e vai para a sua segunda Copa do Mundo.


Diante desse cenário, em que a passagem pelo Corinthians parece um passaporte para a Seleção Brasileira, Renato Gaúcho pode se aproveitar e fazer um bom trabalho em um clube que parece ser referência para a CBF quando o assunto "novo técnico" entra em pauta na entidade máxima do futebol do país.


8 visualizações0 comentário
Logo_Rádio_Mundial.png