• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

Com benefícios aos empreendedores, empresas, mercado e sociedade, soluções apresentadas pelo Desafio



Proporcionando apoio técnico por meio de seus especialistas em inovação e negócios, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), contribuiu para que as 10 empresas contempladas do Desafio Inova Oeste obtivessem resultados animadores e relevantes.


Promovido pelo Programa Acelera Foz, Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), Itaipu Binacional, Sistema Regional de Inovação (SRI), Programa Oeste em Desenvolvimento e Iguassu Valley, com realização do Sebrae Paraná e a Fundação Araucária, a segunda edição do Desafio Inova Oeste foi lançada no segundo semestre de 2020, como um dos mecanismos desenvolvidos com vistas ao enfrentamento à crise desencadeada pela Covid-19.


Após capacitações e mentorias, boas ideias de inovação e diversas soluções tecnológicas foram apresentadas pelos empreendedores, o que resultou em indicadores consideráveis às empresas como o aumento de suas receitas, ganho de clientes, prospecção de novos clientes, expansão para outros municípios, e mais.


O Parque Tecnológico tem dado todo aporte necessário aos empresários para que seus projetos sejam impulsionados visando a implementação de soluções tecnológicas a partir da criação ou a melhoria de produtos, serviços e processos, que buscam promover o desenvolvimento da região Oeste do Paraná. Já os recursos financeiros investidos, foram aplicados em compras de equipamentos, bolsas de pesquisa e consultorias tecnológicas.


De acordo com o diretor de Negócios e Inovação do PTI-BR, Rodrigo Regis, “as startups trazem soluções inovadores para as quais ainda não se têm um histórico ou parâmetro do mercado, consequentemente, se trabalha com alto grau de incerteza e não se consegue aplicar os métodos tradicionais de gestão e administração. Neste cenário, o PTI com sua equipe qualificada e aplica métodos consagrados em gestão de startups que facilitam o desenvolvimento e validação dos negócios, mas destaco que não adiantaria investir recursos financeiros se não fosse o comprometimento dos empreendedores. Esse engajamento é fundamental e benéfico, uma vez que os empreendedores passam a adquirir novos skills e conhecimentos, as empresas alavancam seus negócios, o mercado ganha novas parcerias, a sociedade usufrui das soluções desenvolvidas e, dessa forma, fortaleceremos a nossa economia”.


Nesta etapa do Desafio, os participantes encontram-se em processo de pré-aceleração, ou seja, estão entrando no mercado. Com finalização prevista para abril deste ano, a última fase do Desafio não será sinônimo de despedida entre os especialistas do PTI-BR e os empreendedores. O contato permanecerá por aproximadamente mais 3 anos, entre apoio técnico e demais assessorias necessárias.


https://bit.ly/3pJI8cG

2 visualizações0 comentário
Azul.png
Logo_Rádio_Mundial.png