• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

Câmara traz dados para rompimento do contrato e pede imediata substituição emergencial dos serviços


A primeira sessão ordinária deste mês de maio, nesta terça-feira (04) da Câmara de Foz ocorreu na forma de teste do modelo híbrido de reunião Legislativa. Um dos assuntos levantados durante a palavra livre foi o imbróglio do transporte coletivo em Foz. Um novo relatório parcial da comissão apontou para rompimento do contrato com Consórcio Sorriso e imediata substituição emergencial dos serviços.


O relatório parcial da comissão foi lido em plenário pelo vereador Jairo Cardoso (DEM), membro da CE. “Esta casa, nesta crise do transporte, não ficou na inércia. Trabalhamos incansavelmente buscando soluções para o problema. Fizemos então um relatório importante”, afirmou o vereador.


No documento, a CE ressalta que a greve do transporte já perdura por vários dias no município e, inacreditavelmente, até o presente momento nada foi feito por parte do Consórcio Sorriso. O relatório destaca que “a precariedade do serviço não vem de hoje, mas sim de muito tempo, causando imensa insatisfação da população. Não obstante, percebemos uma série de irregularidades trabalhistas e uma categoria que vem sendo usada por pessoas com interesses obscuros” (Sic relatório).


O relatório ainda pontua que “(...) esta comissão conclui que uma empresa que não cumpre com seus colaboradores que são o maior patrimônio de qualquer instituição, jamais olhará para o interesse do usuário, que tanto sofre com a oferta de um serviço precário, com horas de espera nos pontos, superlotação, total desrespeito aos trabalhadores e usuários deste serviço (...)”. A Comissão deve encaminhar ao Prefeito para que o Executivo dê prosseguimento à quebra contratual com o Consórcio Sorriso e a imediata substituição emergencial do transporte coletivo.


“Vemos que a qualidade do serviço se arrasta há décadas. Com essa paralisação, com essa greve, quem paga preço alto é sempre a população”, disse o vereador Edivaldo Alcântara (PTB). “O que nos traz hoje aqui é fruto de várias reuniões e demandas. Estamos pedindo ao Executivo o rompimento imediato do contrato. Com novos argumentos reforçamos isso”, enfatizou a presidente da CE do transporte, vereadora Anice Gazzaoui (PL).


O presidente da Câmara, vereador Ney Patrício (PSD), também se manifestou a respeito do assunto. “Agradeço aos membros da comissão do transporte que têm se empenhado demais para entender toda a celeuma. E, esse esforço tem sido em prol do usuário do serviço, a população. Fizemos um combinado que era buscar a melhor opção, pensando no usuário. Chegamos à conclusão que o melhor caminho é rompimento do contrato, mas ainda há algumas questões que o Executivo precisa resolver para dar encaminhamento a isso”.


https://bit.ly/3xP9WSi

40 visualizações0 comentário
Azul.png
Logo_Rádio_Mundial.png