• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

Atualização tecnológica: UTI Neonatal do Hospital Costa Cavalcanti recebe 12 novas incubadoras


Modernas e com diversas funções, os equipamentos reforçam o cuidado com os pequenos pacientes.


A Unidade Neonatal do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC) adquiriu 12 novas incubadoras, como parte da atualização tecnológica da instituição com investimentos da Itaipu Binacional. Os equipamentos modernos, trazem funções essenciais e que não existiam nos modelos antigos, e que fornecem um cuidado ainda maior com os pequenos pacientes. Os berços reforçam a estrutura da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) Neonatal.


Entres as principais funções, as novas incubadoras se destacam pela dupla funcionalidade, servindo também como berço aquecido, que garantem menos traumas para os pacientes na hora de realizar a higiene, exames, cirurgias, entre outros. “Este aquecimento ajuda para que não ocorra a perda de calor corporal e que pode comprometer a terapia do neonato”, afirmou Welisson Vogado, responsável pela Engenharia Clínica do HMCC.


Gerente da Divisão Infantil do Centro Hospitalar, Cássia Estabelini destaca a possibilidade de realização de procedimentos cirúrgicos dentro da incubadora, minimizando o manuseio do paciente. “Neste caso ela já se torna um berço, ao simples toque no pedal ou no painel, permitindo que a cirurgia ocorra ali mesmo, sem a necessidade de mover o neonato para a mesa cirúrgica, garantindo maior segurança a ele”. Neste caso, a unidade híbrida é transportada até o Centro Cirúrgico.


Cássia explica, ainda, que a incubadora conta com um painel e um software ágil que dá maior facilidade na leitura dos parâmetros, como curva de peso, temperatura, umidade e porcentagem de oxigênio. “É um equipamento que veio não só para dar conforto ao paciente, mas também ajudar a equipe multidisciplinar. Ela possui uma cúpula de acrílico maior, é de fácil assepsia, reduz o manuseio do paciente, então é uma unidade que traz benefícios para toda a unidade neonatal”, falou.


Os equipamentos são padronizados no Hospital com aprovação da equipe assistencial e foram adquiridos com recursos de um convênio firmado com a Itaipu. “Precisamos pensar na vida útil dos equipamentos e também na atualização tecnológica que cada um passa. Essas novas incubadoras reúnem o que há de melhor, para que possamos oferecer ainda mais qualidade no cuidado ao paciente, é uma maior preocupação com o neonato que está sendo atendido”, destacou o diretor técnico do HMCC, Dr. Rodrigo Romanini.


As novas incubadoras são priorizadas para pacientes com indicação de terapia intensiva neonatal, mas, caso seja necessária alguma indicação específica ou a demanda do setor permita, ela poderá ser compartilhada aos pacientes da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI).

0 visualização0 comentário
Logo_Rádio_Mundial.png