• REDAÇÃO GM Brasil Notícias

‘A nossa união nos libertará’, diz presidente Bolsonaro a manifestantes


Durante as manifestações em diversas cidades brasileiras neste domingo (1º) a favor da Proposta de Emenda à Constituição 135/2019, PEC do voto impresso auditável, o presidente Jair Bolsonaro falou com os manifestantes via telefone.


Até o momento, Bolsonaro já falou com manifestantes em Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.


A principal pauta dos manifestantes é a democracia, a liberdade, a contagem pública dos votos e a possibilidade real de sua auditoria.


Em sua conversa com os milhares de cidadãos, o presidente da República se manifestou a favor da participação popular na política brasileira.


“Eu fico muito feliz e orgulhoso de ver o povo brasileiro cada vez mais se inteirando do que acontece no Brasil, de como é o jogo do poder, como cada vez mais consegue identificar aqueles que tem o discurso de democracia apenas da boca para fora, cada vez mais entender que algumas pessoas aqui do Planalto Central usando a força do poder querem a volta daqueles que saquearam o país há pouco tempo”, disse o Bolsonaro.


O presidente voltou a lembrar que eleições só podem acontecer em um sistema justo, como o que a PEC 135/2019 propõe, e que sem isso, não existem eleições verdadeiras e reiterou sua união aos brasileiros, chamando o povo de seu verdadeiro “exército”.


“Nós juntos somos a expressão da democracia do Brasil. O nosso entendimento, a minha lealdade ao povo brasileiro, o meu temor a Deus, a nossa união nos libertará da sombra do comunismo e do socialismo”, afirmou Jair Bolsonaro, ao lembrar que o poder está em jogo.


O presidente ainda reiterou que continuará a lutar para que a voz do povo seja ouvida pelo Congresso Nacional e também criticou “uma minoria” que tem tentado impedir a votação da PEC do voto impresso auditável e que “teima em golpear” a democracia brasileira.


“Se o povo exige e me der essa ‘carta’, pode ter certeza, assim como a maioria do Parlamento brasileiro, teremos eleições limpas, um voto democrático e uma contagem pública de votos”, declarou Bolsonaro ao parabenizar os manifestantes.


Em sua mensagem aos milhares de cidadãos, Jair Bolsonaro também criticou aqueles que atacam a Proposta de Emenda à Constituição 135/2019 e denunciou chantagens em torno da medida.


“Vamos enfrentar os problemas, buscar cada vez mais soluções para os mesmos e não deixar que um pequeno grupo, que parece manter refém outro pequeno grupo, que daí [desses grupos] surjam chantagens para que não tenhamos eleições sem qualquer forma de serem auditadas”, disse.


“Quem fala que ele – o método atual de votação – é auditado e seguro, é mentiroso, é quem não tem amor a democracia, é quem não respeita o seu povo. Essas pessoas têm que reconhecer qual é o seu lugar”, completou.



2 visualizações0 comentário
Logo_Rádio_Mundial.png